Quercus acompanha o lançamento do relatório da ONU sobre alterações climáticas


 

Lusa/AO online   Nacional   26 de Set de 2013, 11:37

O relatório elaborado por especialistas em alterações climáticas para a ONU deverá realçar que os seres humanos são os principais responsáveis pelas alterações climáticas, refere a Quercus, apelando aos líderes políticos mundiais para agirem contra o aquecimento global.

O Painel Intergovernamental de Cientistas para as Alterações Climáticas (IPCC) publica, na sexta-feira, o 5.º relatório sobre a ciência climática, e as primeiras informações já divulgadas referem uma das principais conclusões: "estamos mais certos do que nunca que os seres humanos são os principais causadores das alterações climáticas", segundo a Quercus.

A associação ambientalista portuguesa segue o trabalho internacional sobre este assunto e junta a sua voz às organizações internacionais para pedir medidas urgentes pois "o nível do mar está a subir, os padrões da precipitação estão a mudar, o gelo no mar está a diminuir e os oceanos estão a acidificar, impactes que têm consequências graves para as comunidades, economias e biodiversidade".

As alterações climáticas "são um problema complexo, mas a maior barreira para a solução do problema é política – as soluções já as temos na mão", salienta um comunicado da Quercus.

Para os ambientalistas, um futuro climático seguro "será possível se os governos desviarem os investimentos de desenvolvimento tecnológico dos novos combustíveis fósseis (gás de xisto e areias betuminosas) para a energia limpa e renovável" e para formas mais eficientes de utilização de energia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.