Pulseira de geo-localização para subir o Pico

 Pulseira de geo-localização para subir o Pico

 

Lusa / AO online   Regional   24 de Out de 2007, 18:12

Os turistas que queiram escalar a montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal, localizado no arquipélago dos Açores, vão ser obrigados a utilizar uma pulseira de geo-localização, por motivos de segurança.
A medida foi anunciada esta quarta-feira pela secretária regional do Ambiente e do Mar, durante uma visita às obras de construção da Casa da Montanha, uma infra-estrutura de apoio para as subidas à montanha da ilha do Pico.

Segundo Ana Paula Marques, este novo sistema tecnológico permitirá garantir melhores condições de segurança e de socorro a todos aqueles que pretendam escalar a montanha.

“Este meio dá-nos uma segurança absoluta em caso de acidente ou de a pessoa se perder ou precisar de algum tipo de ajuda”, explicou a governante.

Esta pulseira, que ficará ligada a um sistema de GPS (Global Position System), vai facilitar também o trabalho aos guias da montanha e aos bombeiros que prestam apoio às subidas à montanha.

Segundo explicou Ana Paula Marques, nem todas as pessoas que pretendam escalar a montanha serão obrigadas a requerer os serviços de um guia, mas todas terão de usar a pulseira.

Um sistema que pretende evitar situações como o caso de uma turista norte-americana que morreu em 2006, durante uma escalada à montanha e que só foi encontrada três dias depois.

As obras de construção da Casa da Montanha do Pico, orçadas em 800 mil euros, deverão ficar concluídas em Janeiro de 2008, seguindo-se a instalação de equipamentos, devendo estar operacional em Maio do próximo ano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.