PSD questiona gastos na inauguração da SCUT de S. Miguel, Carlos César diz que foram "595 euros"

PSD questiona gastos na inauguração da SCUT de S. Miguel, Carlos César diz que foram "595 euros"

 

Lusa/Aonline   Regional   8 de Nov de 2011, 15:26

O presidente do Governo dos Açores, Carlos César, afirmou hoje que as autoridades regionais gastaram apenas "595 euros" na festa de inauguração do Eixo Nordeste da SCUT de S. Miguel, antecipando a resposta a um requerimento apresentado pelo PSD

Carlos César, que falava aos jornalistas em Ponta Delgada, acrescentou que "o que não tem preço é a inveja e o despeito do PSD por ter sido feita uma obra que a população dos Açores e, particularmente, de S. Miguel, reclamava".

O Grupo Parlamentar do PSD/Açores questionou hoje o executivo regional sobre o custo da festa de inauguração da via rápida entre o Nó dos Barreiros e a vila de Nordeste, na costa norte de S. Miguel, integrada no projeto SCUT (estradas sem custo para o utilizador).

Os social-democratas recordam que a festa, realizada a 30 de outubro, incluiu "bandas de música, autocarros, fogo-de-artifício e outros gastos com comitivas”, acusando o executivo socialista de, “mesmo perante a grave situação que o país atravessa, continuar a gastar dinheiros públicos como se os açorianos vivessem num mar de rosas”.

No requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, o PSD refere que “a inauguração teve direito a foguetes, a banda de música e a autocarros grátis para levar a passear os cidadãos que quiseram ir gozar uma tarde de Sol lá para os lados da costa norte da ilha, a caminho entre o Nordeste e as Furnas”.

“Perante as dificuldades sentidas pelos açorianos e este despesismo fácil do governo regional socialista, não só queremos saber o custo total da festa, como solicitamos cópia das respetivas faturas", acrescenta o requerimento do PSD/Açores, salientando que, "caso as despesas tenham sido imputadas à empresa concessionária, como muitas vezes acontece com obras deste executivo", também pretende saber "o valor do custo assumido pela mesma”.

A Euroscut, empresa concessionária da SCUT de S. Miguel, assumiu um custo superior a cinco mil euros relativo a despesas com a festa de inauguração do Eixo Nordeste, soube a Lusa junto de fontes ligadas a este processo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.