3 anos de Governo

PSD afirma que nem tudo está mal, mas balanço é negativo

PSD afirma que nem tudo está mal, mas balanço é negativo

 

Lusa/Ao online   Nacional   24 de Nov de 2018, 11:52

O presidente do PSD, Rui Rio, admitiu esta sexta feira que “nem tudo está mal” ao fim de três anos de governação socialista, mas fez uma avaliação negativa do trabalho do executivo liderado por António Costa.

“Nem tudo está mal, mas, no balanço, faço uma avaliação negativa”, disse Rui Rio, aos jornalistas, em Lisboa, depois de um encontro com o Presidente de Angola, João Lourenço, que termina no sábado a sua primeira visita de Estado a Portugal.

Segundo o líder social-democrata, “há um aspeto profundamente negativo”, porque o Governo “não tem, ao longo destes três anos, nenhuma reforma de fundo que possibilite um melhor desenvolvimento de Portugal”.

A este propósito, Rui Rio acrescentou que “não há uma estratégia de crescimento económico sustentado, por exemplo, e o crescimento económico é absolutamente vital para o desenvolvimento do país”.

“E não há porquê? Porque não há a capacidade de fazer nenhuma reforma. E não há capacidade de fazer nenhuma reforma porquê? Porque se fossem fazer reformas fundamentais para o desenvolvimento da economia portuguesa chocavam nas divergências ideológicas que existe entre o Partido Socialista, o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista”, declarou.

Para Rui Rio, “como esta coligação parlamentar em termos ideológicos não tem solidez, não pode mexer no âmago das questões, só pode mexer na superfície, só pode distribuir”.

“Agora, apostar no futuro, apostar no investimento, apostar no desenvolvimento do país para que todos os portugueses possam vir a ter uma vida melhor, não. Aposta tudo no imediato, no presente, todas as folgas que possa haver distribui tudo imediatamente, este ano até com objetivos de ordem eleitoral, nos outros anos porque não podia ser diferente porque é a lógica da própria coligação parlamentar que está a funcionar”, acrescentou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.