Açoriano Oriental
PS lamenta "abandono do centro político" e espera para ver propostas

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, sustentou este domingo que o CDS-PP “abandonou o centro político do país”, afirmando que do discurso do novo líder, Rodrigues dos Santos, só extraiu “generalidades e `slogans´”.

article.title

Foto: JOÃO RELVAS/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

“Lamento porque verificamos que a direita abandonou o centro político do país, temos uma direita mais à direita”, afirmou José Luís Carneiro, em declarações aos jornalistas, desejando “as maiores felicidades” ao novo líder do CDS-PP eleito no 28.º Congresso, em Aveiro.

Quanto ao conteúdo do discurso de encerramento de Francisco Rodrigues dos Santos, o secretário-geral adjunto socialista disse que irá aguardar “porque para além das generalidades pouco mais se conseguiu extrair”.

“Houve um conjunto grande de generalidades e `slogans´, do ponto de vista concreto não vimos nada”, respondeu.

Por outro lado, considerou, o CDS-PP reconheceu “que o discurso radical de crítica e contestação ao primeiro-ministro e ao Partido Socialista teve resultados catastróficos para o CDS”.

“Aguardamos agora por uma alternativa e por alternativas políticas”, disse, sublinhando que o PS “dialoga com todos aqueles que queiram apresentar propostas para o país”.

O 28.º Congresso do CDS-PP terminou hoje em Aveiro, com a eleição dos órgãos dirigentes. No discurso de encerramento, o presidente, Francisco Rodrigues dos Santos comprometeu-se hoje a “arregaçar as mangas”, unir o partido e torná-lo numa “nova direita” para liderar a oposição, recusando ser “mordomo" de outro partido.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.