PS/Açores quer "trabalho concreto" sobre reforma da Autonomia até março de 2020

PS/Açores quer "trabalho concreto" sobre reforma da Autonomia até março de 2020

 

AO Online/ Lusa   Regional   9 de Nov de 2019, 23:22

O PS/Açores espera ter até março de 2020 uma proposta consensual de reforma da Autonomia, adiantou este sábado o coordenador do partido na ilha Terceira, Sérgio Ávila, à margem de uma reunião da Comissão Regional.

“Não depende só do Partido Socialista, mas foi definido aqui um prazo da parte do Partido Socialista até março do próximo ano para termos um trabalho concreto sobre essa matéria e até esse período ter o máximo de consenso possível”, disse aos jornalistas Sérgio Ávila.

O dirigente socialista falava na freguesia de São Mateus, na ilha Terceira, onde hoje se reuniram o Secretariado Regional e a Comissão Regional do PS nos Açores.

Um dos temas na agenda das duas reuniões foi o ponto de situação da reforma da Autonomia.

Em fevereiro de 2017 foi criada no parlamento açoriano a Comissão Eventual para Reforma da Autonomia (CEVERA), presidida pelo deputado socialista Francisco Coelho, que tinha um prazo de um ano para apresentar um relatório em plenário.

O prazo foi entretanto prorrogado por mais um ano, em março de 2018, e novamente prorrogado em março de 2019 por mais 18 meses.

Segundo Sérgio Ávila, desde 2014 que o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, apresenta “com clareza e com síntese as propostas do Partido Socialista” nesta matéria, mas é preciso criar consensos com os restantes partidos.

“Pretende ser um processo o mais consensual possível, pretende a participação de todos os partidos e há claramente um esforço para se criarem as soluções mais consensuais nestas matérias”, frisou.

O dirigente socialista, que é também vice-presidente do executivo açoriano, disse que foi feito igualmente nesta reunião um balanço do desenvolvimento da região, destacando a trajetória de “convergência ao nível do crescimento do rendimento e da riqueza face aos padrões europeus”.

Sérgio Ávila elencou como principais prioridades do Governo Regional para esta legislatura, que termina em 2020, “o reforço do rendimento das famílias, a competitividade das empresas e o emprego e a sua qualidade e estabilidade”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.