PS/Açores acusa oposição de pouco falar dos assuntos que interessam à Região


 

Lusa / AO online   Regional   28 de Set de 2008, 12:21

O líder do PS/Açores, Carlos César, acusou hoje os partidos da oposição de “pouco falarem” de assuntos relevantes para o presente e futuro do arquipélago na pré-campanha para as eleições regionais de Outubro.
    “A palavra empreendedorismo, por exemplo, é completamento ausente do discurso político e das propostas do principal partido da oposição” (PSD/Açores), afirmou Carlos César, num jantar, em Ponta Delgada, com jovens quadros da região.

    O presidente dos socialistas açorianos considerou “curioso” que, na pré-campanha que está a decorrer, os partidos da oposição optem “falar de todos os detalhes metodológicos”, mas “de coisas reais que têm a ver com o presente e futuro dos Açores pouco falam”.

    A poucas semanas das legislativas regionais, Carlos César comprometeu-se a criar, caso vença as eleições, parques tecnológicos nas ilhas de São Miguel e Terceira, assim como um pólo de ciência e tecnologia de exploração dos Oceanos no Faial.

    Estas estruturas “terão agregados ninhos de empresas que permitirão aos jovens quadros desenvolver as suas próprias iniciativas empresariais, gerando as suas empresas e emprego”, adiantou Carlos César, que chefia o Governo Regional desde 1996.

    Anunciou, ainda, que pretende conceber um novo programa para acompanhar os jovens açorianos que estão a frequentar cursos pós-secundário ou de formação de nível IV ou superior.

    Esta iniciativa pretende acompanhar os jovens “na sua integração até à obtenção de um emprego estável”, disse o líder do PS/Açores, ao adiantar que este programa será denominado “Jovem com Futuro”.

    Carlos César salientou, também, que os Açores “são a região mais jovem de todo o país”, ao destacar que “50 por cento dos trabalhadores (da região) chegaram ao mercado de trabalho há menos de dez anos e têm menos de 35 anos de idade”.

    “Há fundamentos poderosos para que consideremos os Açores ilhas com futuro”, alegou Carlos César, para quem o “principal capital” da região autónoma “não é o PS hoje, não foi o PSD no passado”, mas sim a juventude “como motor do desenvolvimento regional”.

    O líder do PS/Açores desloca-se domingo à ilha de Santa Maria, onde vai apresentar o Programa de Governo que vai submeter ao eleitorado a 19 de Outubro.

    Os açorianos vão eleger 57 deputados à Assembleia Legislativa Regional dos Açores, mais cinco do que em 2004, devido à criação de um novo círculo eleitoral regional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.