Programa ocupacional leva crianças dos Açores aos parques naturais

Programa ocupacional leva crianças dos Açores aos parques naturais

 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Set de 2019, 08:00

O Governo dos Açores pretende levar aos parques naturais da região cerca de 24 mil alunos do ensino básico, secundário e universitário, com o objetivo de sensibilizar os mais novos para a preservação ambiental.

"É fundamental continuar a apostar na componente de educação ambiental nos contextos dos programas e atividades curriculares e extracurriculares, dos vários graus de ensino", explicou esta quarta-feira o diretor regional do Ambiente, Hernâni Jorge, durante a apresentação do programa "Parque Escola", que decorreu na Horta, ilha do Faial.

No entender do governante, as áreas protegidas e classificadas dos Açores "constituem um legado natural e cultural inconfundível" e são consideradas "laboratórios de aprendizagem exímios", com a promoção do conhecimento e a proteção dos valores ambientais e culturais.

Por essa razão, o executivo pretende disponibilizar à comunidade educativa regional uma oferta diversificada, de "caráter multidisciplinar", envolvendo os parques naturais de ilha e os centros ambientais da região.

"A oferta educativa do ‘Parque Escola’ é gratuita, requerendo apenas o prévio agendamento com os respetivos parques naturais e centros ambientais", lembrou Hernâni Jorge, adiantando que cada professor poderá selecionar as atividades que melhor se adequem à planificação das suas aulas.

Uma das novidades nesta campanha de sensibilização junto dos mais novos é o programa "Vigilante da Natureza Júnior", que visa fomentar nos jovens açorianos o interesse e a participação na preservação do património natural.

Além destas iniciativas, a Direção Regional do Ambiente apresentou o programa do 14.º Encontro Regional de Educação Ambiental, que vai decorrer de 09 a 11 de outubro, na ilha de São Jorge.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.