Seguros

Processos abertos no Fundo de Garantia Automóvel diminuiram 6,4%


 

Lusa/AO online   Economia   28 de Ago de 2008, 11:14

O número de processos abertos no Fundo de Garantia Automóvel (FGA) diminuiu 6,4 por cento no primeiro semestre deste ano, face a igual período de 2007, anunciou hoje o Instituto de Seguros de Portugal (ISP).
    O total de processos abertos no primeiro semestre desceu para 2.698, quando nos primeiros seis meses de 2007 atingiu os 2.884, indica o ISP em comunicado.

    A diminuição do número de processos abertos, uma tendência verificada desde 2005, fica a dever-se, segundo o ISP, a "diversos factores", nomeadamente a um "decréscimo generalizado da frequência da sinistralidade automóvel, a uma maior eficácia do controlo policial" e aos efeitos das campanhas de informação que o FGA tem vindo a desenvolver nos últimos".

    De Janeiro a Junho, o FGA pagou um total de 13,667 milhões de euros às vítimas de acidentes em que o responsável não possuía seguro automóvel, uma redução de 10,7 por cento face ao valor pago em igual período de 2007.

    Apesar de o FGA pagar as indemnizações devidas às vítimas, os responsáveis pelos acidentes que não possuíam seguro válido ficam obrigados a reembolsar, com juros, os montantes pagos pelo FGA.

    Assim, de Janeiro a Junho deste ano, o FGA recuperou 1,630 milhões de euros, mais 28,6 por cento que no mesmo período do ano passado.

    O FGA é um fundo autónomo, gerido pelo ISP, que garante o pagamento das indemnizações devidas em consequência de acidentes em que o responsável não possui seguro válido e eficaz.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.