Presidência francesa mantém objectivos energéticos e ambientais


 

Lusa/AOonline   Economia   16 de Out de 2008, 12:10

A presidência francesa da União Europeia pretende que os líderes dos 27 reunidos, em Bruxelas, confirmem o compromisso em matéria de política energética e climática, apesar das objecções levantadas pela Itália e Polónia.
Segundo o projecto de conclusões do encontro obtido pela Lusa, "o Conselho Europeu confirma a sua determinação em honrar os ambiciosos compromissos que assumiu em matéria de política climática e energética".

    Nomeadamente, os chefes de Estado e de Governo reafirmam "o objectivo de, no mês de Dezembro" próximo, chegarem a um acordo final sobre a questão, "tendo em conta a situação específica" de cada Estado-membro.

    A UE quer alcançar em Dezembro próximo um acordo político sobre uma série de medidas que incluem a redução em 20 porcento até 2020 dos gases nocivos para o ambiente, em relação às emissões de 1990.

    Esse compromisso iria permitir os 27 mostrarem o exemplo ao resto do mundo antes do início de negociações internacionais sobre a questão.

    A Polónia considera que o projecto europeu será demasiado caro e reclama disposições particulares que tomem em consideração a sua grande dependência da exploração de carvão, uma fonte de energia muito poluente.

    A Itália também considera que no actual contexto de desaceleração económica os objectivos europeus iriam ser pesados para os industriais do país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.