“Preocupa-me que os doentes (cardíacos) não mudem o seu estilo de vida”

“Preocupa-me que os doentes (cardíacos) não mudem o seu estilo de vida”

 

Paulo Faustino   Regional   24 de Jun de 2019, 09:25

João Brum Silveira, cardiologista açoriano foi recentemente eleito, por mais 2 anos, presidente da direção da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular. Acha que são necessárias campanhas de sensibilização para “fazer com que as pessoas tenham bons estilos de vida”

O que é a cardiologia de intervenção?
A cardiologia de intervenção é uma subespecialidade dentro da cardiologia e, no fundo, o que fazemos na cardiologia de intervenção são técnicas minimamente invasivas. Isto é, desobstruímos as artérias do coração. Temos dois grupos de tratamento: o tratamento da doença coronária, da aterosclerose - portanto, da doença percutânea - e temos também a cardiopatia estrutural valvular e não valvular. Isto é, substituímos válvulas doentes através de uma punção na perna ou na axila, ou noutras zonas de acesso em doentes de risco muito elevado, e agora o que os nossos estudos (...) vieram provar é que até para os doentes de baixo risco, a nossa técnica é melhor do que a cirurgia. Substituímos as válvulas através de uma pequena incisão e, através de um cateter, colocamos uma válvula nova dentro do doente.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.