Alimentação

Portugueses gastam cerca de 140 euros por ano em bacalhau


 

Lusa/AO online   Economia   30 de Nov de 2011, 16:12

As famílias portuguesas gastam cerca de 140 euros por ano na compra de bacalhau, dos quais cerca de metade entre os meses de Novembro e Dezembro, altura em que se concentra a maior procura.
Os dados foram revelados hoje pelo director do Conselho Norueguês da Pesca (Norge) para Portugal, Christian Bue Nordahl, que não antecipa um abrandamento do consumo devido à crise.

O responsável da Norge disse, num almoço com jornalistas, que cerca de 60 por cento das famílias portuguesas compram bacalhau em Dezembro e, apesar deste ano, aparentemente estarem a adiar as compras, espera que sejam vendidas cerca de 10 mil toneladas.

Em Dezembro do ano passado, venderam-se cerca de 11 mil toneladas, quase quatro vezes mais do que num mês normal.

Christian Bue Nordahl sublinhou que o bacalhau representa a quarta categoria mais importante para os retalhistas, a seguir à carne, produtos lácteos e vegetais.

O embaixador da Noruega, Ove Thorsheim, destacou que o país tem seguido uma política de pescas sustentáveis, o que tem permitido a recuperação dos ‘stocks’ pesqueiros e o aumento das quotas.

Em 2012, a quota de captura para o bacalhau do Nordeste Atlântico (Mar de Barents) é de 751 mil toneladas em 2012, das quais 349 mil são atribuídas à Noruega.

O aumento da procura tem levado os noruegueses, sendo o Brasil actualmente um dos principais mercados.

A partir de hoje, todo o bacalhau proveniente da Noruega é reconhecido como pesca sustentável, segundo as normas internacionais do Marine Stewardship Council (MSC) uma organização não-governamental que garante que o peixe capturado está de acordo com as boas práticas de pesca.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.