Portugal somou apenas três triunfos na preparação

Portugal somou apenas três triunfos na preparação

 

Lusa/AO online   Basquetebol   1 de Set de 2008, 18:52

A selecção portuguesa de basquetebol venceu apenas três dos 13 jogos de preparação para a fase de qualificação do Euro2009, que arranca quarta-feira, algo que a mudança de técnico e, sobretudo, a qualidade dos adversários explica.
Sob o comando do espanhol Moncho Lopez, que em 2003 levou a sua selecção à final do Europeu da Suécia, Portugal só logrou superar a selecção “B” da Espanha, a Holanda e a Tunísia, mas equilibrou mais uma série de jogos e melhorou claramente nos últimos embates.

    Ainda assim, alguns desaires foram bem pesados, nomeadamente o sofrido a 18 de Julho, em Badajoz, frente à campeã Mundial Espanha, vencedora por 49 pontos (84-35), numa altura em que se preparava para conquistar a prata nos Jogos Olímpicos Pequim2008.

    A preparação começou ainda em Junho, com uma deslocação a Girona, onde, com uma equipa maioritariamente constituída por jovens, que Moncho quis observar, Portugal perdeu, naturalmente, com as selecções regionais da Galiza e da Catalunha.

    Seguiu-se, em Julho, um jogo em Évora e o primeiro triunfo, face à selecção “B” espanhola, a anteceder os jogos com os três primeiros três classificados do Euro2007: 35-84 com a Espanha, 64-86 com a Rússia e 61-90 com a Lituânia foi o resultado da “aventura”.

    Já em Agosto, Portugal começou por bater a Holanda, por claros 16 pontos, no torneio de Spisska Nova Ves, na Eslováquia, formação com a qual a equipa lusa também jogou, perdendo por nove.

    De regresso a Portugal, a selecção das “quinas” conquistou o Torneio do Fundão, mas claramente sem convencer, já que, após um triunfo sobre a Tunísia, perdeu com a Holanda.

    As preocupações aumentaram com a estreia no Torneio de Konya, na Turquia, quinta-feira, já que Portugal entrou com uma derrota por quase 20 pontos (64-83) com a Bósnia-Herzegovina.

    A equipa lusa teimava em não actuar ao seu melhor nível, mas reagiu da melhor maneira nos dias seguintes, ao dar enorme luta à anfitriã Turquia (68-75), sexta no Mundial2006, e disputar até ao último segundo o embate frente à Inglaterra (79-80).

    A missão de repetir a campanha do Euro2007 é muito difícil, face também às baixas de Filipe da Silva e Francisco Jordão, mas a formação das “quinas” parece, independentemente dos resultados, estar preparada para 18 dias de grandes emoções.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.