Açoriano Oriental
Covid-19
Pequim inicia campanha de vacinação em larga escala antes do Ano Novo Chinês

Milhares de pessoas fizeram fila num parque em Pequim para serem vacinadas contra a covid-19, numa altura em que as autoridades tentam evitar nova vaga epidémica, nas vésperas do Ano Novo Chinês.

Pequim inicia campanha de vacinação em larga escala antes do Ano Novo Chinês

Autor: Lusa/AO Online

Mais de 73 mil pessoas foram vacinadas na capital chinesa, entre sexta-feira e domingo, segundo a imprensa local.

Funcionários municipais e motoristas de autocarro foram os primeiros a receber a injeção.

As autoridades médicas anunciaram na quinta-feira que deram luz verde "condicional" ao uso generalizado de uma das vacinas fabricadas na China, cujo produtor, a Sinopharm, afirma ter uma taxa de eficácia de 79%.

Num parque no leste de Pequim, os candidatos a receber a vacina têm de preencher um formulário eletrónico, através dos seus telemóveis, especificando que não têm contraindicações para a inoculação.

De seguida, são transportados com destino a um posto de vacinação provisório, instalado dentro do parque.

Um dos candidatos, citado pela agência France-Presse, disse que a sua empresa tinha marcado a consulta e que queria ser vacinado "para ficar descansado".

"Acho que os efeitos colaterais, se houver, serão suportáveis", acrescentou.

Sem esperar pelo sinal verde oficial das autoridades médicas, a China começou a vacinar milhões de pessoas, no verão passado, incluindo funcionários de saúde, estudantes ou diplomatas.

Mais de 4,5 milhões de doses foram já administradas, disseram as autoridades na semana passada.

O país onde a covid-19 surgiu pela primeira vez há um ano planeia acelerar a vacinação com a aproximação do Ano Novo Chinês, que ocorre em 12 de fevereiro.

Trata-se da principal festa das famílias chinesas, equivalente ao Natal nos países ocidentais, pelo que dezenas de milhões de trabalhadores regressam a casa nesta altura do ano.

Os sistemas ferroviários esperam realizar 407 milhões de viagens durante o período de férias, entre 28 de janeiro e 8 de março.

Para evitar congestionamentos, comboios adicionais foram colocados em operação e algumas universidades já terminaram as aulas, para permitir que os alunos voltem para casa com antecedência.

A China praticamente erradicou a doença, mas tem enfrentando surtos esporádicos em algumas regiões.


PUB
 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.