China/EUA

Pequim espera reforço da cooperação com visita de Obama


 

Lusa / AO online   Internacional   10 de Nov de 2009, 10:34

O governo chinês manifestou-se esta terça-feira esperançado que a visita do Presidente Barack Obama à China, na próxima semana, contribua para “aumentar a confiança mútua” e “reforçar a cooperação” sino-norte-americana.
É a primeira visita de Obama à China, de 15 a 18 de Novembro, mas o Presidente dos Estados Unidos já se encontrou com o homólogo chinês, Hu Jintao.

Os dois Presidentes alcançaram um importante consenso para trabalharem em conjunto para construir uma positiva, cooperante e global relação entre os dois países, indicou Qin Gang, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, acerca do encontro bilateral realizado em Abril em Londres, à margem da cimeira do G20.

“Esperamos que durante a visita de Obama os dois países acentuem esta nova orientação e dêem um conteúdo mais estratégico à cooperação bilateral”, disse o porta-voz.

No plano comercial, registaram-se este ano várias fricções entre os dois países, mas Qin Gang realçou que “comparados com os enormes interesses comuns e os benefícios proporcionados, os problemas nas são secundários”.

“O volume do comércio entre a China e os Estados Unidos, que nos últimos trinta anos subiu de quase nada para cerca de 300 000 milhões de dólares (206 000 milhões de euros), ilustra a crescente interdependência entre as duas economias”, afirmou.

A visita de Obama à China começa domingo em Xangai, a capital económica do país e a maior e mais cosmopolita cidade chinesa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.