Açoriano Oriental
Pena de nove anos e seis meses de prisão por violência doméstica

Tribunal da Relação de Lisboa confirmou aplicação de pena efetiva de nove anos e seis meses de prisão por violência doméstica. Mulher foi regada com combustível e filhos foram ameaçados de morte

article.title

Foto: Geraldo Santos/Global Imagens/Arquivo
Autor: Luís Pedro Silva

Uma vida de terror, marcada por episódios de extrema violência física e psicológica, terminou com a condenação em tribunal de nove anos e seis meses de prisão pelo crime de violência doméstica.

Durante mais de dez anos, com especial incidência nos últimos anos de vida em comum, uma mulher e os filhos do casal foram vítimas de violência doméstica.
Os maus tratos aconteciam no interior da habitação da família, através de agressões físicas com socos e pontapés, mas também com atos de extrema crueldade. Na situação mais grave o arguido regou a mulher com combustível e apenas foi travado pela intervenção do filho que socorreu a mãe.


Reportagem completa na edição desta terça-feira, 4 fevereiro 2020, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.