Ambiente

Parque Natural do Corvo oferece um milhar de plantas endémicas aos habitantes da ilha

Parque Natural do Corvo oferece um milhar de plantas endémicas aos habitantes da ilha

 

Lusa/AO online   Regional   22 de Nov de 2011, 14:41

O Parque Natural do Corvo vai oferecer cerca de um milhar de plantas endémicas aos habitantes da mais pequena ilha dos Açores, numa iniciativa inédita que pretende aproveitar o excesso de produção de espécies naturais.
A decisão, que resulta do projecto 'Ilhas Santuário para Aves Marinhas' (no âmbito do qual foram instalados viveiros na ilha), pretende "tornar cada jardim um repositório de flora natural, ampliando a capacidade de germinação e protecção do património natural do Corvo", afirmou o director regional dos Assuntos do Mar, Frederico Cardigos.

As plantas a distribuir incluem urzes, faiais, uvas-da-serra e folhados, consideradas "cruciais" para a defesa costeira e para a estruturação dos habitats naturais, além de satisfazerem o desejo manifestado pelos corvinos de adquirir plantio destas espécies.

"Pretendemos tentar tornar cada jardim um microjardim botânico, cumprindo as suas valências de segurança, banco de sementes, sensibilização ambiental e lazer", frisou Frederico Cardigos.

Nesse sentido, aproveitando as solicitações de plantio e a produção de plantas endémicas em número "muito superior aos objectivos iniciais do projecto", o Parque Natural do Corvo decidiu ceder um milhar de plantas aos habitantes que o solicitem.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.