Açoriano Oriental
Açores/Eleições
PAN apresenta candidaturas em sete círculos eleitorais

O PAN/Açores irá concorrer pelos círculos eleitorais de São Miguel, Terceira, Faial, Pico, São Jorge, Flores e compensação, nas próximas eleições regionais de 25 de outubro, anunciou o porta-voz do partido nos Açores.

PAN apresenta candidaturas em sete círculos eleitorais

Autor: Lusa/AO online

Segundo Pedro Neves, as listas são “constituídas por 32 homens e por 38 mulheres, com idades entre os 20 e os 70 anos, promovendo a paridade e integrando profissionais das mais diversas áreas”.

O porta-voz do partido no arquipélago falava em conferência de imprensa, em Ponta Delgada, acompanhado pela líder parlamentar do PAN na Assembleia da República, Inês Sousa Real.

Pedro Neves irá ser o cabeça de lista do partido pelos círculos eleitorais de São Miguel e de compensação.

Na Terceira, o número um da lista é Dinarte Pimentel, no Faial Alexandre Dias é o primeiro da lista, enquanto no Pico a candidatura é liderada por Helena Amaral.

A lista por São Jorge será encabeçada por Marta Dutra e a das Flores por Lúcia de Freitas.

Pedro Neves realçou que o PAN precisa de “um lugar” na Assembleia Legislativa dos Açores, para levar “mais longe” as causas do partido, considerando que a maioria absoluta do PS “estrangula a democracia e a sustentabilidade” da região.

O porta-voz do partido salientou que o “reforço da autonomia” passa por “quatro pilares fundamentais”: mar, soberania alimentar, independência energética e defesa.

Na área da defesa, Pedro Neves destacou a “falta de segurança” no arquipélago e reivindicou a criação de uma polícia regional.

“A polícia regional açoriana terá autoridade administrativa decidida apenas na Assembleia Regional, sem necessidade de alterar a Constituição portuguesa, com funções de vigilância e de fiscalização, com efeito de dissuasão criminal”, declarou.

Na soberania alimentar, o PAN defende a aposta na “agricultura sustentável e variada”, sobretudo nos domínios hortícolas e frutícolas, uma vez que os Açores apresentam uma “dependência demasiado elevado dos mercados externos” nessas áreas.

No que se refere ao mar, o partido quer a criação de uma “brigada de vigilantes” para aumentar a “proteção de todo o ecossistema”, considerando ser “urgente impedir a pesca ilegal”.

O PAN sugeriu a implementação de uma “verdadeira economia circular”, através do investimento dos novos fundos europeus para a criação de “empregos verdes”.

Pedro Neves também defendeu a criação de uma Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas e de uma Direção Regional de Proteção e Bem-estar Animal.

A líder parlamentar do partido na Assembleia da República, Inês Sousa Real, assinalou que as eleições regionais açorianas acontecem num momento “complexo” devido à crise sanitária e à crise ambiental.

“Os Açores precisam de uma visão disruptiva para que as ilhas se desenvolvam de uma forma unificada e valorizando o maior património da região – a natureza, a biodiversidade e os ecossistemas. É essa a visão do PAN e do seu candidato Pedro Neves para estas regionais”, acrescentou.

Para a deputada ao parlamento nacional, o PAN/Açores é a “prova viva de que é possível ter representatividade e influência” mesmo sem ter representação na assembleia regional.

As próximas eleições para o parlamento açoriano decorrem em 25 de outubro.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.