Número de vítimas mortais sobe para 11.516

Número de vítimas mortais sobe para 11.516

 

Lusa/AO Online   Internacional   23 de Dez de 2009, 16:55

Pelo menos 11.516 casos mortais de gripe A H1N1 foram confirmados até início desta semana, mais 1.000 do que na semana passada, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

"Até 20 de Dezembro, cerca de 208 países e territórios em todo o mundo reportaram casos de H1N1 confirmados laboratorialmente, incluindo pelo menos 11.516 mortes", refere a OMS no último balanço divulgado no seu sítio na internet.

"Nas zonas temperadas do Hemisfério Norte, a transmissão do vírus da gripe pandémica permanece activa e geograficamente difundida, embora a actividade global da doença tenha atingido recentemente o pico em grande parte do Hemisfério. Continua a haver aumentos na actividade da gripe nas zonas mais afectadas da Europa Central e Oriental" e em partes da Ásia, refere o relatório da OMS.

Também na Europa, adianta, "a actividade da gripe pandémica global aparenta ter atingido o seu pico na maioria dos países", apesar de "continuar a ser observada em todo o continente a transmissão activa e geograficamente disseminada do vírus".

O H1N1 fez 2.045 mortos nos países europeus, continuando a América do Norte a ser a região do mundo mais afectada, com 6.670 vítimas mortais contabilizadas.

De acordo com o balanço da OMS, nos Estados Unidos, o número de mortes e de hospitalizações continua em queda há seis semanas.

Na Ásia central e ocidental a transmissão parece ainda activa, mas os dados disponíveis são considerados insuficientes pela OMS.

O escritório regional da OMS para o Pacífico Ocidental registou 1.039 mortes, mais do que no sudeste asiático (990)


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.