Directas PSD/Açores

Natalino Viveiros convicto que vai ganhar se houver transparência


 

Lusa/AO   Regional   8 de Nov de 2007, 05:16

O candidato à liderança do PSD/Açores, Américo Natalino Viveiros, manifestou-se ontem convicto que vai ganhar as primeiras “directas” regionais de sexta-feira, se o processo eleitoral decorrer com transparência em todas as ilhas.
“Se houver transparência nestas eleições, eu vou ganhar” a presidência dos sociais-democratas açorianos, disse Américo Natalino Viveiros, num jantar de encerramento da sua campanha, em Ponta Delgada, alegando que “cada militante vale um voto”.

    Perante os militantes, o antigo secretário regional dos governos sociais-democratas salientou que encontrou, nesta campanha, um “partido triste e cansado” e prometeu, caso seja eleito, abrir o PSD/Açores ao debate interno.

    “Quero ser o motor deste partido mas quero contar com todos para o trabalho”, salientou o candidato, ao explicar que avançou para não deixar o PSD/Açores, nas suas primeiras “directas”, com apenas um candidato.

    “Estou aqui porque o partido não podia ficar prisioneiro de um candidato só nestas directas”, explicou Américo Natalino Viveiros.

    Depois de garantir que dispõe de apoios nas nove ilhas, Américo Natalino Viveiros adiantou que dispõe de um “novo modelo de desenvolvimento” que pretende apresentar aos açorianos nas eleições regionais de 2008.

    Salientou que, se chegar à liderança do partido nas ilhas, vai propor um “grande contrato de desenvolvimento com os empresários”, alegando que o desenvolvimento do Arquipélago não pode ser, apenas, “à custa do Governo”.

    No jantar na cidade de Ponta Delgada, a cerca de 48 horas das eleições, Américo Natalino Viveiros apelou, também, ao voto dos militantes na sexta-feira.

    “Vamos desinquietar os militantes do PSD para uma votação maciça para ganhar esta batalha”, disse o candidato.

    As “directas” de sexta-feira são as primeiras do PSD/Açores para a eleição do líder, que estão a ser disputadas, também, por Carlos Costa Neves, actual presidente dos sociais-democratas açorianos.

    Estão em condições de votar cerca de 9.300 militantes de todas as ilhas que constam do Ficheiro Regional do maior partido da oposição nos Açores.

    As eleições directas vão servir, ainda, para o partido eleger os delegados ao Congresso Regional, que vai decorrer na Ilha de São Miguel a 30 de Novembro e 01 de Dezembro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.