Contas

"Não há nada" que indicie buraco financeiro na Região

"Não há nada" que indicie buraco financeiro na Região

 

Lusa/AO online   Regional   19 de Set de 2011, 12:35

O juiz-conselheiro Fernando Flôr de Lima, do Tribunal de Contas nos Açores, afirmou que "não há nada" na Conta da Região que indicie a existência de um 'buraco' financeiro como o da Madeira.
Fernando Flôr de Lima recordou que o Tribunal de Contas já elaborou diversos relatórios sobre a Conta da Região Autónoma dos Açores e que, “até agora, não foi detectada nenhuma anomalia” como a que foi descoberta no arquipélago da Madeira.

“De qualquer forma, os relatórios do Tribunal de Contas são públicos e podem ser consultados no nosso site na Internet”, frisou, acrescentando que uma análise cuidada dos números vai confirmar o estado das contas públicas nos Açores.

O Instituto Nacional de Estatística e o Banco de Portugal acusaram na sexta-feira a Administração Regional da Madeira de ter omitido informação relativa às suas contas públicas, que consideram “grave” e da qual não têm conhecimento de casos similares.

Por essa razão, o Instituto Nacional de Estatística (INE) e o Banco de Portugal concluíram que o défice orçamental de Portugal de 2008, 2009 e 2010 terá de ser revisto em alta devido a um buraco nas contas da Madeira descoberto apenas nas últimas semanas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.