Espanha

Moody’s saúda limite constitucional défice, S&P menos otimista


 

Lusa/AO Online   Economia   29 de Ago de 2011, 08:48

A agência de ‘rating’ Moody’s considerou hoje que a imposição de um limite constitucional ao défice, acordado pelos dois maiores partidos espanhóis, é positiva para o futuro de Espanha.

Em comunicado, a agência considera que o acordo entre o PSOE, no Governo, e o PP (maior força da oposição), é importante “porque mostra um amplo consenso e um compromisso político necessário para adotar a consolidação fiscal”.

A Moody’s explica na sua nota que terá em conta o acordo, que deverá ser debatido esta semana no parlamento, na próxima avaliação do ‘rating’ espanhol.

Menos otimista mostra-se a Standard & Poors, tendo o diretor executivo global John Coughlin, advertido que Espanha tem outros problemas, além do teto constitucional do défice.

Faz falta, disse ao jornal El Mundo, “enfrentar o défice por conta corrente, a falta de competitividade e a bolha imobiliária”, além de resolver, como ocorre em Itália, “a falta de flexibilidade do mercado laboral”.

Reconhecendo o “esforço” do Governo para reduzir o défice, Coughlin refere-se às dificuldades que se sentem no que toca ao controlo do gasto nos Governos regionais.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.