Açoriano Oriental
Marinha efetuou 163 salvamentos nos Açores no último ano

Ano recorde em termos de vidas salvas na Região Autónoma dos Açores, superando os 142 salvamentos registados em 2018

Marinha efetuou 163 salvamentos nos Açores no último ano

Autor: Nuno Martins Neves

Em 2022, foram salvas 163 vidas no mar dos Açores, um recorde dos últimos cinco anos, segundo os dados revelados ontem pela Marinha Portuguesa. Os Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), de Ponta Delgada (MRCC Delgada) e o Subcentro do Funchal (MRSC Funchal), da Marinha Portuguesa, concluíram o ano de 2022 registando o salvamento de 516 pessoas, em 458 ações de busca e salvamento marítimo, o que corresponde a uma taxa de eficácia de 98,9%.

Dividindo os números por áreas de atuação, o MRCC Lisboa registou 291 incidentes, tendo sido salvas 332 pessoas. Já o MRCC Delgada foi acionado para 144 casos, salvando 163 pessoas. Por último, o MRCC Funchal registou 23 incidentes e 21 pessoas salvas.

Os salvamento registados em 2022 na Região Autónoma dos Açores foram os maiores dos últimos cinco anos: em 2017 foram salvas 117 pessoas, em 2018 foram 142, com o número a ficar abaixo da centena nos três anos seguintes (92, 54 e 79 em 2019, 2020 e 2021, respetivamente).

Até junho, o MRCC de Ponta Delgada já tinha efetuado 118 salvamentos. No mesmo período, o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa efetuou 111 ações em que foram salvas 126 pessoas, enquanto o subcentro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo do Funchal resgatou 10 vidas, decorrentes de 16 ações.

Nessa altura, comandante Paulo Lourenço, gestor de operações do MRCC Delgada desde agosto de 2017, afirmava que tráfego de embarcações de recreio que atravessa a área de responsabilidade de busca e salvamento “aumentou significativamente em relação a 2021 e estão ao nível do período pré-pandémico, até”.

A área de atuação do MRCC Delgada estende-se muito para além do arquipélago dos Açores: dos 5,8 milhões de quilómetros quadrados de busca e salvamento nacional, a  Região de Busca e Salvamento de Santa Maria tem uma área de 5,2 milhões quilómetros quadrados. É a maior região de busca e salvamento da Europa e a segunda maior do Atlântico Norte.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados