Açoriano Oriental
Marchas de São João da Vila vão ter cerca de 1500 marchantes

Vão participar no desfile das marchas populares de São João em Vila Franca do Campo cerca de 1 500 marchantes distribuídos por 17 marchas, incluindo duas de Santa Maria e diáspora

Marchas de São João da Vila vão ter cerca de 1500 marchantes

Autor: Rafael Dutra

A Câmara Municipal de Vila Franca do Campo voltou a aumentar o número de marchas  que vão atuar no desfile das marchas populares de São João, que desta vez contará com mais de 1 500 marchantes integrados em 17 marchas, incluindo duas convidadas, que não são de São Miguel, foi anunciado pela vice-presidente da autarquia.

Graça Melo falava, em conferência de imprensa, decorrida no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Vila Franca do Campo, onde foi apresentado o programa das festas do São João da Vila, que este ano acontece entre 3 e 27 de junho.

A autarca revelou que nesta edição foi batido o recorde de 16 marchas, atingido no ano passado, sendo que este ano, para além de haver 17 marchas, há a participação de duas convidadas, exteriores à ilha de São Miguel.

A primeira é a ‘vila irmã’ dos vilafranquenses: Vila do Porto, em Santa Maria. Já a segunda é uma marcha vinda da diáspora, que reúne emigrantes das Bermudas, Estados Unidos da América e Canadá e que poderão participar “no auge” das festas: o desfile das marchas de São João, que decorre a 23 e 24 de junho.

“É a primeira vez que isto acontece. Nós estamos muito felizes por isso, com certeza que vai fazer aqui matar as saudades  de muitos vilafranquenses. E, será com muito gosto que estaremos aqui para recebê-los”, sublinhou a vice-presidente da autarquia, em declarações aos jornalistas.

Ao todo vão participar cerca de 1 500 marchantes, isto sem incluir todo um conjunto de outras pessoas, onde se inclui as bandas filarmónicas, e outras que estão “por trás do palco a trabalhar”, como as “costureiras” e também as “responsáveis” pelas “coreografias, letras e músicas”.

“Um imenso número de pessoas que realmente merecem aqui a nossa consideração, porque sem eles realmente não poderiam ocorrer essas festas no nosso concelho”, enalteceu Graça Melo.

Na ocasião, a autarca disse ainda que “um ponto alto das” festas é a sessão solene de abertura dos festejos do feriado municipal, que sinaliza a abertura oficial dos festejos. E, que está prevista para o dia 12 de junho, pelas 20h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Para além disso, foi frisado, em conferência, que a Câmara Municipal de Vila Franca do Campo conta com um “programa bastante diversificado, com uma imensa panóplia de atividades, de eventos que tendem a contemplar todas as classes e todas as fases etárias”, assinalou a vice-presidente do município.

E acrescenta: “Temos um programa que abrange atividades de índole cultural, desportiva, que tenta pôr a nu as nossas tradições, o nosso artesanato, o nosso património, não esquecendo a nossa juventude”.

Autarquia volta a apostar nas ‘Noites da Juventude’

As ‘Noites da Juventude’, programadas para os dias 14,15, 21 e 22 de junho, no recinto das festas, junto à rotunda dos Frades, contam com a vinda de artistas musicais como Aurea, Blasted Mechanism e Nuno Ribeiro.

Este recinto, que abre no dia 13 de junho, terá “até ao culminar das festas”, com exceção nos dias da marcha, “serões muito divertidos e muito animados, com artistas locais”, assegura a autarca Graça Melo.

Para além dos artistas referidos, vão também atuar nas ‘Noites da Juventude’,  os artistas Profjam, Mizzy Miles, Sippinpurpp, Oruam, Hybrid Theory, Julinho KSD, tal como outros artistas locais.

Conforme avançado pela vice-presidente do município, os passes gerais para os quatro dias têm o custo de 25 euros, já o passe diário tem o valor de 17 euros.

Câmara investiu cerca de 300 mil euros no São João

Autarquia investiu cerca de 300 mil euros para cobrir a totalidade de atividades e eventos que vão ser realizados no mês de junho, relativos ao São João da Vila, afirmou ontem a vice presidente do município.

A autarca realçou que todas as atividades e eventos planeadas dependem de “um orçamento robusto”, porque se trata de uma festividade que o município quer celebrar “com qualidade”.

Refere-se também que este ano as marchas vão ter um acréscimo no apoio atribuído. A cada marcha será entregue 4,5 mil euros, um aumento de 500 euros face ao ano anterior.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados