Açoriano Oriental
PR / Índia
Marcelo apresenta Portugal com país de confiança e ponto estratégico na UE

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apresentou este sábado Portugal como um país de confiança e estabilidade e um ponto estratégico na União Europeia para as empresas indianas após o 'Brexit'.

article.title

Foto: EPA/RONEN ZVULUN / POOL
Autor: AO Online/ Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa deixou esta mensagem no encerramento de um seminário económico em Mumbai, durante a sua visita de Estado à Índia.

Numa intervenção em inglês, dirigindo-se sobretudo aos empresários indianos, o chefe de Estado assinalou que "Portugal não só vai ter a presidência da União Europeia no próximo ano como está numa situação muito, muito especial no relacionamento com o Reino Unido após o 'Brexit'".

"Se querem estar na União Europeia e manter os vossos laços com o Reino Unido, por sorte, a Inglaterra é o nosso mais antigo aliado. Não é só possível, mas é inteligente usar Portugal como um lugar para localizar as vossas empresas. É inteligente, é quase óbvio", defendeu.

O Presidente da República disse que isso é "tão óbvio que os próprios britânicos o estão a fazer".

No início do seu discurso, Marcelo Rebelo de Sousa descreveu a Índia como "um país de confiança, um parceiro de confiança, um amigo de confiança", que "é um poder económico global, é um poder social global, é a maior democracia do mundo".

Quanto a Portugal, apresentou-o como "uma plataforma entre culturas, civilizações, oceanos e continentes", que está "na União Europeia, na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em todo o mundo" e que também é "de confiança".

"Nós somos de confiança. A evolução da nossa economia mostra-o, a implementação da nossa democracia mostra-o, a estabilidade, a segurança, a estabilidade política, institucional, económica, social mostram-no", sustentou.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.