Após garantia de viabilização

Manuel Pinho visita Maconde


 

Lusa / AO online   Economia   5 de Nov de 2007, 11:04

O ministro da Economia visita esta segunda-feira a fábrica têxtil Maconde, poucos dias depois de formalizado um acordo com a banca, intermediado pelo Governo, que garantirá a viabilização da unidade de Vila do Conde.
Assinado esta semana com a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o BCP, o acordo de financiamento permitirá sanar o passivo de 32 milhões de euros da empresa e manter 491 dos seus 552 trabalhadores, segundo garantias da administração.
Nascida do investimento de um grupo estrangeiro em Vila do Conde, em 1969, a Maconde já chegou a empregar mais de 2000 trabalhadores, em cinco fábricas, mas em 2002 começou a encerrar unidades, as últimas das quais no ano passado, em Braga e na Póvoa do Varzim.
A única unidade restante do grupo - a Macvila - ainda é a maior fábrica têxtil da região, empregando cerca de 500 funcionários, e foi, no âmbito do acordo agora assinado com a banca, alienada pelos actuais accionistas a dois quadros de longa data da empresa.
Em comunicado emitido quarta-feira anunciando a formalização do acordo, o conselho de administração da Maconde adiantou que as participações sociais na Macvila - Indústria de Confecções passaram a ser detidas por José António de Barros Amorim, colaborador do grupo há mais de 30 anos, e por Luísa Maria Milhazes Rocha, ligada à empresa há cerca de 20 anos.
No documento, a administração da têxtil salienta que, para a conclusão do processo de viabilização - iniciado em Março, mas alvo de sucessivos adiamentos - "foi fundamental a empenhada e permanente intervenção do Ministério da Economia e da Inovação", designadamente do ministro da Economia e do secretário de Estado da Indústria, "que acompanharam de perto as complexas negociações contribuindo de forma decisiva para o seu desfecho".
"A elaboração e implementação deste novo projecto visa, mantendo todo o prestígio, 'know how' e passado da Maconde, ir mais além e implementar uma nova atitude em relação ao mercado, orientada fundamentalmente para o cliente", sustenta.
Também esta segunda-feira, mas pelas 16:30, o ministro da Economia participa, com o Gestor do Programa Operacional Factores de Competitividade, Nelson de Souza, numa sessão de apresentação de Soluções Integradas para a Modernização das Empresas (no âmbito do QREN 2007-2013), na sede da AIMinho - Associação Industrial do Minho, em Braga.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.