Manoel de Oliveira premiado nos Estados Unidos


 

Lusa/AOonline   Internacional   1 de Nov de 2007, 15:16

O realizador Manoel de Oliveira considera "um estímulo muito grande" o "American Film Institute Silver Legacy Award" que vai receber hoje no AFI Silver Theatre in Silver Spring, Maryland, nos arredores de Washington.
 "Os prémios são um estímulo muito grande e estou muito sensibilizado" - disse o realizador que vai ser esta noite homenageado na inauguração do 20º Festival Cinematográfico da União Europeia nos Estados Unidos, que abre com o seu último filme "Cristóvão Colombo, o Enigma".

    O American Film Institute, que tem a sua sede em Silver Spring, Maryland, justificou o prémio com a “carreira distinta e a arte cinematográfica” do realizador português, que em 12 de Dezembro completará 99 anos de idade.

    O festival cinematográfico da União Europeia, que começa a 1 de Novembro e vai decorrer até ao dia 20 do mesmo mês no AFI Silver Theatre, é promovido nos Estados Unidos pelos conselheiros culturais das embaixadas dos países da UE na capital americana e pela delegação da Comissão Europeia em Washington

    Para além de Portugal, estão representados nesta 20ª edição do Festival Cinematográfico da União Europeia a Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alema-nha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituánia, Luxemburgo, Holanda, Polónia, Roménia, Eslovénia, Espanha, Suécia e Reino Unido.

    A selecção de "Cristóvão Colombo, O Enigma" para abertura desta edição do festival foi entendida por Manoel de Oliveira como um resultado da importância dos descobrimentos portugueses.

    "É um filme que aborda os descobrimentos, que são o ponto mais alto da história de Portugal e são também a abertura para a primeira globalização, durante a qual foi dada à humanidade a carta do mundo" - disse o realizador.

    O enredo do filme decorre à volta da vida do médico Manuel Luciano da Silva e esposa, residentes em Bristol, no estado norte-americano de Rhode Island, que têm dedicado um aturado empenho a clarificar a enigmática origem de Cristóvão Colombo, defendendo a tese da sua origem portuguesa. O casal escreveu este ano o livro "Cristóvão Colon (Colombo) era Português", que serviu também de base ao filme de Manoel de Oliveira.

    Para boa parte dos filmes seleccionados é a primeira vez que são apresentados a audiências americanas e vários foram já premiados por juris e seleccionados para óscares.

    "Cristóvão Colombo , o Enigma" venceu em Setembro o prémio "Bisato d'Oro" atribuído, fora de concurso, pela crítica independente que esteve no 64º Festival de Cinema de Veneza.

    Depois da apresentação esta noite aos convidados para a abertura da 20ª edição do Festival Cinematográfico da União Europeia nos Estados Unidos, "Cristóvão Colombo, o Enigma" é apresentado ao público no domingo no mesmo AFI Silver Theatre, de Silver Spring, nos arredores da capital norte-americana.

   
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.