Manifestante de Tiananmen libertado após 18 anos de prisão


 

Lusa / AO online   Internacional   12 de Nov de 2007, 16:20

Um dos mais antigos presos políticos chineses foi libertado depois de ter cumprido pena durante 18 anos pela participação nas manifestações a favor da democracia em Tiananmen em 1989, foi noticiado.
Li Weihong, 39 anos, foi libertado hoje da prisão depois de várias reduções da pena por boa conduta, afirmou Yu Zhijian, um dos amigos de Li.

"Ele estava um pouco retraído ao telefone, não estava muito excitado", adiantou Yu, que também passou 12 anos na prisão por ter lançado ovos ao retrato de Mao na praça Tiananmen, em Pequim.

Li «acaba de entrar em casa para ver o pai. Não sabe que a mãe morreu há dois anos", disse.

Em 1989, quando tinha 21 anos, Li foi condenado à morte por "hooliganismo", depois de ter participado em violentas manifestações na província central de Hunan. A condenação foi depois alterada para pena de prisão.

Uma centena de participantes no movimento da Primavera de Pequim, que terminou com a repressão sangrenta de Tiananmen a 4 de Junho de 1989, continua atrás das grades, apesar dos esforços das associações de defesa dos direitos humanos para promover a sua libertação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.