Estatística

Mais de metade das famílias têm filhos, uma em cada três tem apenas um

Mais de metade das famílias têm filhos, uma em cada três tem apenas um

 

Lusa/AO online   Nacional   29 de Dez de 2011, 15:09

Mais de metade das famílias que vivem em Portugal têm filhos (55,4%), mas uma em cada três tem apenas um, segundo os indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE).
De acordo com os indicadores sociais do INE, em 2010 havia 31,7% de famílias com um filho, 19,5% com dois filhos e 3,2% com dois filhos. Manteve-se inalterado o número de famílias numerosas (7,3%).

Os dados do INE apontam para uma ligeira redução das famílias com filhos (menos 0,5%) relativamente a 2009 e para um aumento no número de pessoas que vivem sozinhas (de 17,5% para 17,7%).

Segundo o INE, a idade média da mulher no nascimento do primeiro filho subiu de 28,6 para 28,9.

Em relação às famílias monoparentais, elas estão mais presentes no Norte do país (34,1%), seguido de Lisboa (30,5%), do centro (20,1%), Alentejo (5,7%) e Algarve (4%).

Na Madeira a percentagem de famílias monoparentais não ultrapassa os 3,3%, enquanto nos Açores esse valor se fica pelos 2,1%.

Já o número de casamentos continuou a baixar em 2010, com 39.993 realizados, contra os 40.391 registados em 2009.

A mesma tendência é seguida pelos casamentos religiosos, com 16.738 celebrados em 2010 (menos 4,6% dos que no ano anterior), menos do que os civis, que chegaram aos 23.255 (mais 1,8% do que em 2009).

O INE registou ainda o ano passado 266 casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Já a idade média de casamento voltou a aumentar, segundo o INE, situando-se nos 34,1 anos para os homens (33,4 em 2009) e 31,6 anos para as mulheres (30,8 em 2009).

No ano passado houve 27.556 casais residentes em território nacional que se divorciaram, um aumento de 5,3% relativamente a 2009.

Em termos evolutivos, de 2004 a 2010 o número de casamentos entre pessoas do sexo oposto baixou 19,2% e a idade média de casamento passou neste período de 30,9 para 34,1 anos, no caso dos homens, e de 28,5 para 31,6 anos para as mulheres.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.