Mais de 800 mil beneficiários já apresentaram prova de rendimentos


 

Lusa/AO Online   Nacional   18 de Dez de 2010, 06:24

Mais de 800 mil beneficiários de prestações sociais já efetuaram a prova de rendimentos, um procedimento obrigatório até ao final do ano, sob pena de suspensão dos pagamentos.

Num encontro com os jornalistas, o secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, apelou a todos os beneficiários que ainda não fizeram este procedimento obrigatório para que o efetuem até ao fim de 2010, sob pena de perderem os apoios sociais.

“A prova de recurso é uma obrigação legal e tem de ser cumprida até ao final do ano porque temos a obrigação de garantir que os recursos são para quem mais precisa”, disse.

O governante frisou que a não apresentação desta prova extraordinária implica a suspensão de prestações sociais que, para algumas famílias, são essenciais.

“Temos feito tudo para que as pessoas compreendam que têm de fazer a prova de condição de recursos e que têm de o fazer até ao final do ano”, disse.

Segundo Pedro Marques, as 800 mil provas já entregues pela primeira vez obrigatoriamente pela internet correspondem ao esperado e representam 80 por cento do total.

A partir deste ano a entrega da prova de rendimentos passou a ser feita através da Segurança Social Direta, tendo o governo garantido medidas de apoio para ajudar os beneficiários na realização do novo procedimento.

Esta prova de rendimentos é necessária para os utilizadores do rendimento social de inserção, subsídio social de desemprego ou abono de família.

A prova de Condição de Recurso poderá ser efetuada pelo próprio beneficiário, nas Lojas do Cidadão (desde que apetrechada com quiosque de acesso à Segurança Social Direta) ou em qualquer Serviço de Atendimento da Segurança Social.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.