Sismo na China

Mais de 600 mortos e de 9.000 feridos na China


 

Lusa / AO online   Internacional   15 de Abr de 2010, 12:12

Socorristas continuavam esta quinta-feira a remover os escombros das milhares de casas destruídas em Yushu, noroeste da China, tentando encontrar sobreviventes do sismo de quarta-feira, cujo número de mortos já subiu para 617, disse a agência noticiosa oficial chinesa.
Milhares de pessoas, incluindo quase dois mil soldados, estão envolvidas nas operações de salvamento, numa missão contra o tempo, dificultada pelo frio, ventos fortes, ar rarefeito e frequentes réplicas.

O sismo de quarta-feira de manha, de 7,1 graus na escala de Richter, destruiu mais de 85 por cento das casas de Jiegu, a sede da prefeitura de Yushu, situada a 4.000 metros de atitude, e um dia depois muitas pessoas continuavam soterradas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.