Lusitânia reúne-se para analisar passivo de quatro milhões

Lusitânia reúne-se para analisar passivo de quatro milhões

 

Lusa/AO   Futebol   15 de Nov de 2007, 09:09

A Assembleia Geral do Sport Clube Lusitânia, da ilha Terceira, reúne-se hoje para analisar um passivo superior a quatro milhões de euros e a constituição de uma comissão administrativa, disse fonte ligada ao processo.
Em declarações à Agência Lusa, José Gabriel Fragoso, coordenador de uma comissão encarregue de analisar as contas do clube disse que “a situação é muito complicada”, mas que poderá “ter uma solução com os esforços de alguns amigos do Lusitânia”.

    A comissão foi mandatada pela Assembleia Geral, que decorreu em Setembro passado, para analisar as dívidas do clube que, segundo o presidente do clube Paulo Borges, “ascendiam a cerca de 1,9 milhões de euros”.

    José Gabriel Fragoso espera que “a direcção se demita e seja nomeada uma comissão administrativa que faça a gestão da agremiação, até novas eleições dentro de dois ou três meses”.

    “Temos indicações de que já terá apresentado a demissão ao presidente da Assembleia Geral, mas só durante a reunião de quinta-feira é que podemos ter a certeza”, acrescentou.

    Contactado pela Lusa, Paulo Borges recusa-se a confirmar se apresentou a demissão. “Desistindo do mandato para que fui eleito, estou a permitir soluções futuras que são muito importantes para o clube”, disse.

    O Sport Clube Lusitânia, 14ª filial do Sporting Clube de Portugal, foi fundado em 24 de Junho de 1922 e tem a representá-lo cerca de 500 atletas em diversas modalidades.

    Foi o primeiro clube açoriano a ascender, na época de 1978/79, aos campeonatos nacionais de futebol, disputando actualmente o campeonato nacional da II Divisão.

    No basquetebol foi também o primeiro clube açoriano a conquistar uma competição nacional, a Taça da Liga Profissional, na época 2006/07.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.