Têxteis

Lucros da H&M caem 21% até Setembro


 

Lusa/AO online   Economia   29 de Set de 2011, 11:06

A empresa de têxteis sueca H&M anunciou que obteve um lucro de 1,14 mil milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, menos 21 por cento do que em igual período do ano passado.
Apesar deste resultado, “a H&M continua a ganhar quota de mercado numa situação muito exigente para o comércio têxtil. Isso mostra a forte posição da empresa no mercado", disse num comunicado o editor executivo, Karl-Johan Persson.

Persson referiu também a solidez do negócio da H&M, a sua posição financeira e a sua rentabilidade, daí que preveja aumentar o número de lojas até ao final do ano, sem revelar o número.

Em Agosto, a H&M contava com um total de 2.350 lojas.

Por sua vez, o resultado de exploração (EBIT) ascendeu a 1,49 mil milhões de euros nos nove primeiros meses do ano, um valor inferior em 22 por cento quando comparado com igual período do ano passado.

A facturação da H&M cresceu 0,3 por cento nos primeiros nove meses deste ano, para 8,6 mil milhões de euros, face a igual período do ano anterior.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.