Espaço

Lixo espacial que pode obrigar astronautas a refugiarem-se na nave Soyuz


 

Lusa/AO online   Internacional   23 de Nov de 2011, 10:47

A NASA está a acompanhar um fragmento de lixo espacial que poderá obrigar os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional a refugiarem-se na nave Soyuz, que tem o papel de "barco salva-vidas".
Os três astronautas que chegaram à estação internacional há menos de uma semana foram informados esta noite pelo controlo da missão em Houston de que uma peça de 10 centímetros do satélite meteorológico chinês Fengyun 1C destruído em 2007 está a aproximar-se da estação.

As previsões apontam que o objecto poderá aproximar-se a cerca de 850 metros da estação às 09:43 de quarta-feira.

As últimas medições indicam que o fragmento do satélite poderia passar a uma distância maior, mas o director do voo em terra, Ginger Kerrick, falou com a missão avisando sobre a possibilidade de uma maior aproximação.

Se o acompanhamento mostrar que o objecto se aproxima demasiado, o controlo da missão irá indicar à tripulação que tome as precauções estabelecidas no protocolo de segurança, como fechar as escotilhas entre os módulos e entrar na nave Soyuz cerca de 30 minutos antes da aproximação máxima.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.