Açoriano Oriental
Açores/Eleições
Líder regional do BE faz “forte apelo” ao voto para combater a abstenção

O coordenador do Bloco de Esquerda (BE) nos Açores, António Lima, deixou este domingo um “forte apelo” aos eleitores para que exerçam o direito de voto por forma a combater a abstenção, a mais elevada do país.

Líder regional do BE faz “forte apelo” ao voto para combater a abstenção

Autor: AO Online/ Lusa

“Neste momento, o que há que fazer para combater a abstenção, para que seja menor, é fazer um forte apelo para que toda a gente saia de casa e exerça o seu direito do voto”, declarou António Lima, que votou esta manhã, na companhia da mulher e filha, na vila das Capelas, concelho de Ponta Delgada.

A taxa de abstenção nas eleições para a Assembleia Legislativa Regional em 2016 foi de 59,2 % Açores.

Questionado sobre se uma baixa expressão eleitoral não fere a legitimidade democrática dos órgãos eleitos, o dirigente refere que “quem sai de casa e exerce o direito de voto fá-lo de forma consciente e este exercício é suficiente para dar legitimidade aos órgãos eleitos, sendo a abstenção um direito que assiste a quem, por vários razões, não vota”.

“Havendo quem vai votar, uma percentagem que será ainda bastante elevada, esperando-se maior do que há quatro anos, estes cidadãos têm também o direito que o seu voto seja tido em conta e tenha efetivamente efeito prático, que é eleger órgãos para nos governar e representar durante os próximos quatro anos”, afirmou o também candidato por São Miguel e círculo de compensação.

Os socialistas vencem eleições legislativas nos Açores há 24 anos, mas têm vindo a reduzir a percentagem de votos desde 2004, numa região onde o melhor resultado foi obtido pelo PSD de Mota Amaral.

Os Açores têm vindo a registar, entretanto, os maiores valores de abstenção do país, sendo que nas eleições para a Assembleia Legislativa Regional de 2016 se registou na ilha de São Miguel, a maior e mais populosa, uma taxa de 63,1%, segundo a plataforma Pordata, na sua edição de 2020 do retrato da região.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.