Jovens empreendedores 'mostram' como ultrapassar dificuldades para criar empresas


 

Lusa/AO online   Regional   26 de Out de 2012, 17:13

Jovens empreendedores açorianos estão a partilhar experiências em Angra do Heroísmo, numa iniciativa da Associação Juvenil da Ilha Terceira (AJITER) sobre empreendedorismo e criação de emprego em mercados pequenos, que decorre até sábado para "mudar mentalidades".

Luís Carneiro, 30 anos, que fundou em 2007 uma empresa que desenvolve produtos didáticos e já exporta para os EUA e Canadá, afirmou à Lusa que "é importante ter boas ideias", mas frisou que "o negócio tem que acertar no mercado", já que "os clientes são fundamentais para que o negócio possa dar certo".

Nesse sentido, este jovem empreendedor da Terceira, que também abriu um ginásio em 2009, aconselhou os futuros empresários a medir o risco das suas ideias com "um bom estudo de mercado", alertando para o facto de as condições sociogeográficas dos Açores "condicionarem qualquer negócio".

Para Luís Carneiro, o acesso ao crédito é "uma das principais dificuldades" com que atualmente se defrontam os empresários, mas considerou que é possível realizar objetivos se cada um "persistir e utilizar todos os meios ao seu dispor, como os sistemas de incentivos".

Por seu lado, Telmo Morato, 39 anos, proprietário de uma empresa que exporta peixes vivos para aquários públicos, revelou à Lusa que a ideia deste negócio nasceu em 2006 durante uma conversa de café e tornou-se realidade em 2008.

"Como estamos inseridos numa comunidade pequena, queremos mostrar que há formas alternativas de explorar os oceanos, sem ser de uma forma massiva", afirmou, apelando à criatividade dos jovens empresários.

Telmo Morato apontou como principais obstáculos que surgiram na criação da empresa a "falta de mecanismos legais" que regulassem esta atividade, assim como dificuldades logísticas, nomeadamente para encontrar uma espaço físico para a instalar.

O empresário salientou ainda que, como o produto que exporta é "inovador", não está incluído na lista de produtos apoiados para a comercialização no estrangeiro, mas revelou que as dificuldades acabaram por ser ultrapassadas com o apoio do Governo Regional e de instituições públicas e privadas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.