Fusão BPI/BCP

Jardim Gonçalves só informou membros do conselho superior do banco

Jardim Gonçalves só informou membros do conselho superior do banco

 

Lusa / AO online   Economia   26 de Out de 2007, 18:37

O presidente do conselho geral e de supervisão do BCP, Jorge Gonçalves, só falou com membros do conselho superior do banco sobre a proposta de fusão apresentada pelo BPI, disse à agência Lusa fonte próxima do fundador do maior banco privado português.
A mesma fonte disse à Lusa que Jardim Gonçalves "não contactou quaisquer accionistas para apoiarem a operação", mas sim que falou com membros do conselho superior da instituição para os informar.

"A proposta merecerá o adequado estudo do conselho de administração executivo do banco, cuja decisão será divulgada oportunamente", acrescentou.

O BPI anunciou a 25 de Outubro que enviou ao conselho de administração executivo do BCP uma proposta de fusão dos dois bancos, que será agora analisada pelo conselho de administração do banco liderado por Filipe Pinhal, que terá de responder até 15 de Novembro.

A proposta terá ainda de ser aprovada pelos accionistas das duas instituições, em assembleia geral, sendo necessário 75 por cento dos votos, no caso do BPI, e dois terços no caso do BCP.

O BPI oferece meia acção sua por cada acção do BCP e o negócio, a concretizar-se, criará o maior banco português.

A mesma fonte próxima de Jardim Gonçalves disse também à agência Lusa que o fundador do BCP ainda não se pronunciou concretamente sobre os termos da proposta do BPI, apesar de concordar com a concentração.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.