Investimento em Ciência e Tecnologia cresce para 1,51% do PIB em 2008


 

Lusa / AO online   Economia   13 de Nov de 2009, 14:23

A despesa total em Investigação e Desenvolvimento (I&D) em Portugal ultrapassou 2,513 milhões de euros 2008, ou 1,51 por cento do PIB, o que significa um máximo histórico nacional, segundo dados oficiais divulgados esta sexta-feira.
Aquele valor supera os níveis homólogos registados em 2007 em Espanha (1,27 por cento) e na Irlanda (1,31 por cento).

No ano passado, o investimento em I&D no país foi de 1973 milhões de euros, representando 1,21 por cento do PIB.

Estes são alguns dos dados provisórios do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN) que o Gabinete de Planeamento e Estatística do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior passa a divulgar com periodicidade anual.

De acordo com o documento, registou-se em 2008 um reforço dos recursos humanos em Ciência e Tecnologia, com o número de investigadores na população activa a atingir pela primeira vez 7,2 por cento.

Em comparação com outros países, este valor supera os níveis relativos do Reino Unido, Alemanha e Holanda em 2007, bem como a média europeia de 5,8 em cada mil activos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.