Religião

Informático do Vaticano condenado

Informático do Vaticano condenado

 

Lusa/AO Online   Internacional   10 de Nov de 2012, 13:47

O Tribunal do Vaticano condenou hoje a dois meses de prisão, com pena suspensa, o informático do Vaticano, Claudio Sciarpelletti, acusado de cumplicidade com o mordomo do papa no furto de documentos confidenciais ("VatiLeaks").

Informático no Vaticano há 20 anos, Cláudio Sciarpelletti, de 48 anos, cidadão italiano, foi acusado por cumplicidade com o mordomo do papa, Paolo Gabriele. O ministério público pediu quatro meses de prisão, mas estes foram reduzidos para dois por ter colaborado com a justiça e não ter antecedentes penais. A defesa do informático tinha pedido a absolvição. O ex-mordomo de Bento XVI Paolo Gabriele, de 46 anos, foi condenado a 18 meses de prisão, a 06 de outubro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.