Açoriano Oriental
Incêndios: Fogo com três frentes ativas combatido por 644 operacionais em Castelo Branco

Um total de 644 operacionais combatiam, pelas 07:45, o incêndio que começou no sábado em Oleiros, distrito de Castelo Branco, e se alastrou aos concelhos vizinhos de Proença-a-Nova e Sertã, disse fonte da proteção civil.

Incêndios: Fogo com três frentes ativas combatido por 644 operacionais em Castelo Branco

Autor: AO Online/ Lusa

“Neste momento [07:45] temos 207 veículos com 644 operacionais. Houve um reforço significativo durante a noite com 11 grupos terrestres para reorganizar o teatro de operações, visto que o perímetro já é demasiado extenso”, disse à agência o comandante Carlos Pereira, oficial de operações do Comando Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Já pelas 08:45, segundo informação disponibilizada na página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, o combate às chamas envolvia 662 operacionais, auxiliados por 207 veículos e 11 meios aéreos.

Carlos Pereira afirmou que o incêndio “continua a evoluir com alguma intensidade”, tem três frentes ativas e já chegou aos concelhos de Proença-a-Nova e Sertã, também no distrito de Castelo Branco.

O comandante referiu ainda que não tem conhecimento que estejam povoações em risco: “Que nós tenhamos conhecimento, não. Durante a noite foram retirados alguns populares de algumas habitações isoladas, por precaução”.

Quanto aos danos materiais, o comandante disse que ainda não sabe a dimensão dos danos nessas habitações.

O incêndio deflagrou às 15:31 de sábado em Oleiros, Proença-a-Nova.

No âmbito deste incêndio um bombeiro de 21 anos perdeu a vida quando seguia numa viatura que se despistou. Este acidente fez ainda um ferido grave e provocou ferimentos ligeiros noutros três bombeiros.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.