‘Imprópria’ presta homenagem a Clarisse Canha da UMAR/Açores

‘Imprópria’ presta homenagem a Clarisse Canha da UMAR/Açores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   23 de Out de 2019, 09:12

Responsável pela implementação da UMAR na Região, Clarisse Canha é homenageada hoje na 1ª edição do ‘Imprópria’, evento que pretende trazer a debate o tema da Igualdade de Género e a luta contra os preconceitos e estereótipos sociais

A 1ª edição da Imprópria – Mostra de Cinema de Igualdade de Género que começa hoje na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, numa organização da Associação Silêncio Sonoro, vai homenagear três mulheres, entre elas Clarisse Canha, responsável pela implementação da UMAR nos Açores.

Uma homenagem que para Clarisse Canha “apraz-me muito porque a ‘Imprópria’ como projeto é uma grande mais-valia, inclusive pelo nome porque no âmbito do trabalho feminista apercebemos que há uma realidade em que muitas vezes o feminismo, a ação e as ideias, não são bem aceites”, disse, explicando que “por vezes podemos atribuir alguns conceitos ao feminismo e o conceito de ‘Imprópria’ também porque no fundo condiz e tem a ver com uma realidade em que a ação feminista vai ao encontro a realidades, conceitos e práticas que o feminismo contraria, então é como se não fosse próprio”.


Ler mais na edição desta quarta-feira, 23 outubro 2019, do jornal Açoriano Oriental


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.