Ilha do Corvo quer ligações marítimas diárias às Flores na época alta

Ilha do Corvo quer ligações marítimas diárias às Flores na época alta

 

Lusa/Ao online   Regional   24 de Mar de 2019, 18:38

O Conselho de Ilha do Corvo pede ligações marítimas diárias às Flores durante a época alta, maior celeridade na obtenção de consultas de especialidade e a abertura de eixos do programa comunitário PO2020 que permitam à ilha apresentar candidaturas.

Estes são alguns dos cerca de trinta pontos do memorando do Conselho de Ilha do Corvo, a que a Lusa teve acesso, que será levado à reunião com os membros do Governo Regional dos Açores, no âmbito da visita do executivo à ilha, que começa na segunda-feira.

O órgão pede a “viabilização da abertura de alguns eixos do PO2020 que possibilitem ao município apresentar novas candidaturas”, bem como o reforço dos apoios à Santa Casa da Misericórdia do Corvo, que devem passar pela colocação de um enfermeiro na instituição.

Outra das questões prende-se com a acessibilidade à ilha mais pequena dos Açores, sendo pedido que a embarcação “Ariel”, que liga o Corvo às Flores, faça viagens diárias entre 01 de junho e 01 de outubro.

No que diz respeito aos transportes de mercadorias, os conselheiros pedem que seja verificada a regularidade das ligações entre as duas ilhas do grupo ocidental dos Açores (Flores e Corvo) e uma solução para a chegada de contentores de vinte pés com mais de oito toneladas à ilha.

Na saúde, os membros do conselho notam a necessidade de “maior celeridade e compromisso na obtenção de consultas de especialidade", mas questionam, também sobre o “ponto de situação da realização de exames exigidos pela medicina de trabalho no Corvo” e quando é que a ilha terá um serviço de fisioterapia.

Para a escola da ilha, pedem material informático didático “de vanguarda” e a reparação do pavilhão multiusos.

Entre as reivindicações, estão, também, o reparo dos danos causados pela tempestade Kylian, a requalificação do habitat da zona adjacente da Reserva Biológica do Corvo e a calendarização da reabilitação do núcleo antigo da Vila do Corvo no âmbito do projeto Eco Museu do Corvo.

Os conselhos de ilha dos Açores integram os presidentes das assembleias e câmaras municipais, bem como representantes de setores empresariais, movimentos sindicais e deputados no parlamento regional eleitos pelo círculo eleitoral da ilha.

O Corvo, com pouco mais de 400 habitantes (430, segundo os Censos de 2011) e uma superfície de 17,3 quilómetros quadrados é a mais pequena ilha dos Açores.

O Governo Regional dos Açores inicia, na segunda-feira, uma visita de quatro dias às ilhas do grupo ocidental, onde irá lançar obras, visitar investimentos e reunir com diversas entidades de duas das ilhas mais pequenas da região.

A comitiva governamental começa a visita na segunda-feira, na ilha do Corvo, partindo para as Flores durante a tarde do dia seguinte, onde fica até quinta-feira.

Os membros do Governo vão ouvir a população do Corvo na segunda-feira, às 17:00, na Escola Básica e Secundária Mouzinho da Silveira, e a das Flores, às 18:00 de quarta-feira, na Escola Básica e Secundária das Flores, em Santa Cruz.

O Conselho de Governo dos Açores reúne-se em cada uma das ilhas visitadas e estão, também, agendadas reuniões do presidente do Governo com os autarcas das ilhas e dos membros do executivo com os Conselhos de Ilha das Flores e do Corvo.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.