Governo dos Açores analisa várias soluções para reestruturar o setor leiteiro

Governo dos Açores analisa várias soluções para reestruturar o setor leiteiro

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   18 de Jan de 2019, 17:45

O secretário regional da Agricultura e Florestas afirmou, em Ponta Delgada, que estão a ser avaliadas várias soluções com vista à reestruturação do setor leiteiro, que poderá passar por uma eventual contenção da produção nas ilhas de São Miguel e Terceira, com o objetivo de melhorar o rendimento aos produtores.

O titular da pasta da Agricultura, que falava à margem da reunião do Centro Açoriano de Leite e Lacticínios (CALL), adiantou, citado em nota, que a Federação Agrícola dos Açores apresentou uma proposta que passa pela redução facultativa, até 20%, na produção, mantendo-se os apoios do POSEI como se os produtores estivessem a produzir a 100%.


“Naturalmente, vamos agora analisar esta proposta com mais detalhe nas próximas semanas, para avaliar os impactos que poderá ter em termos das explorações e do rendimento dos produtores”, referiu João Ponte.


Em análise esteve também a possibilidade de introduzir alterações no programa POSEI 2020, que passem por substituir a atual forma de pagamento das ajudas, que têm por base a quantidade de litros de leite produzidos.


Para o governante, importa, por exemplo, criar condições para afirmar a imagem de sustentabilidade ambiental dos lacticínios açorianos, que valorizem a imagem de natureza e pastagem e permitam encontrar novos mercados dispostos a pagar mais pela produção.


“Outra proposta em discussão tem a ver com a reconversão das explorações de leite para a produção de carne. Pretende-se que o conjunto das ajudas que o produtor de leite recebe atualmente sejam transformadas em direitos para aleitantes, permitindo que o agricultor mantenha a atividade agrícola ligada à terra”, adiantou João Ponte, acrescentando que esta proposta não significa terminar com a produção de leite em São Miguel e Terceira, onde o setor leiteiro é estratégico, mas sim encontrar uma solução para a produção excedente.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.