FMI revê em baixa previsões de crescimento para 2008


 

Lusa / AO online   Economia   9 de Out de 2007, 14:48

O Fundo Monetário Internacional vai rever em baixa a sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos em 2008 para 1,9 por cento contra os 2,8 antes esperados, segundo fontes alemães próximas do Fundo.
    Para a economia mundial, os economistas do Fundo prevêem doravante uma taxa de crescimento de 4,8 por cento, contra uma estimativa anterior de 5,2 por cento.

    A estimativa de 5,2 por cento datava de Julho, antes da turbulência que abalou o mercado financeiro e monetário.

    Para a Zona Euro, o FMI antecipa agora 2,1 por cento de crescimento no próximo ano, contra 2,5 por cento em Julho.

    Reviu em baixa as previsões de crescimento para a Alemanha e para a França para 2 por cento, contra 2,4 e 2,3 por cento respectivamente em Julho.

    O Fundo corta ainda a previsão para o Canadá, cuja economia deverá crescer 2,3 por cento, contra uma expectativa em Julho de 2,8 por cento, e para a China, que deverá crescer 10 por cento e já não 10,5 por cento, de acordo com estas mesmas fontes.

    O FMI deve publicar as suas novas previsões na próxima semana, dia 17.

    O director cessante do FMI, Rodrigo Rato, indicara já o mês passado que a crise do mercado do crédito ia ter repercussões sobre o crescimento em 2008, em particular nos Estados Unidos.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.