Açoriano Oriental
Festas Sanjoaninas animam Angra do Heroísmo nos próximos dez dias
Em Angra do Heroísmo, o São João comemora-se durante 10 dias, com marchas, sardinhadas, concertos e touradas, sendo que este ano o 30.º aniversário da classificação da cidade como Património Mundial da Unesco dá tema às Sanjoaninas.
Festas Sanjoaninas animam Angra do Heroísmo nos próximos dez dias

Autor: Lusa/AO Online

Entre hoje e o dia 29 de junho, Angra do Heroísmo enche-se de cor, música e tascas para receber turistas e emigrantes nas maiores festas concelhias, consideradas por muitos "as maiores festas profanas dos Açores".

Este ano, as Sanjoaninas homenageiam Angra do Heroísmo e dão a conhecer a quem chega de fora e a quem não tem idade para se lembrar as razões que levaram a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) a classificar a cidade.

"É uma data a não deixar passar despercebida. Angra foi a primeira cidade portuguesa a ser classificada pela Unesco como Património Cultural da Humanidade", frisou, em declarações à Lusa, Ana Ortins, presidente de uma comissão de voluntários que organiza as festas, este ano composta por mais de 80 pessoas.

Há 30 anos, Angra do Heroísmo foi reconhecida pela Unesco pela sua arquitetura e traçado, mas também por ter mantido as suas características depois do sismo de 1980, que destruiu grande parte da cidade, e pelo papel da sua baía no tempo dos Descobrimentos.

O cortejo de abertura das festas, que decorre hoje, vai contar com 110 figurantes e cinco carros alegóricos, cada um com uma razão para a classificação da cidade pela Unesco.

Os carros transportam jovens que compõem o "séquito real": rainha, camareira, chefe de protocolo, quatro pajens e cinco damas, sendo que três chegam do Brasil, dos Estados Unidos da América e do Canadá, países onde a comunidade açoriana se fixou mais.

Para Ana Ortins, a escolha de três damas das comunidades, bem como a participação de bandas musicais da Califórnia e de uma marcha do Canadá, é uma forma de integrar os emigrantes nas festas.

"O facto de estarem envolvidas na festa é um mote mais forte para que venham", frisou, acrescentando que se espera a chegada a Angra do Heroísmo de duas mil pessoas só dos Estados Unidos e do Canadá.

Em Angra do Heroísmo, o dia 24 de junho é feriado municipal e a véspera, noite de São João, é comemorada com marchas e com fogueiras e sardinhada numa das principais ruas da cidade, a que o santo dá nome.

A população só deverá saltar a fogueira pela madrugada dentro, porque este ano estão inscritas 28 marchas, sendo uma do Canadá e duas da ilha de São Miguel.

"Este ano, tivemos um 'boom' de marchas. Apesar da crise que nos rodeia, a vontade de participar é maior", frisou Ana Ortins.

Com uma média de 30 pares por marcha, vão desfilar nas ruas de Angra do Heroísmo mais de 1.600 bailarinos, sem contar com os músicos das filarmónicas que acompanham as marchas.

Nas Sanjoaninas, nunca faltam comes e bebes e, este ano, sem contar com as tascas que ocupam lojas fechadas no centro da cidade, há 50 espaços, onde para além da comida típica da ilha Terceira se podem encontrar a charcutaria da Serra da Estrela, o porco preto, a poncha da Madeira, a ginjinha de Óbidos e um restaurante de Évora.

Quanto aos concertos musicais, Roger Hodgson, ex-vocalista dos Supertramp, é o cabeça de cartaz e atua no dia 28, mas pelo palco principal das festas passam também Anselmo Ralph, Marco Paulo, Amor Electro, Mind da Gap e Agir, bem como as bandas regionais October Flight, Kontrabanda, RAM, Orquestra de Sopros da Ilha Terceira e Filarmónica União Praiense.

No que diz respeito à tauromaquia, a Feira de São João é composta, este ano, por três touradas, com touros de ganadarias nacionais e espanholas e os matadores Juan José Padilla, Miguel Angel Perera e Juan Leal.

Integram ainda o cartel os cavaleiros Vítor Ribeiro e Jacobo Botero, bem como Tiago Pamplona, João Pamplona e Rui Lopes, da ilha Terceira.

 

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.