Liga dos Campeões

FC Porto fecha primeira fase com triunfo robusto em Madrid

FC Porto fecha primeira fase com triunfo robusto em Madrid

 

Lusa/Aonline   Futebol   8 de Dez de 2009, 20:14

O FC Porto venceu o Atlético de Madrid, por 3-0, num encontro da última jornada do Grupo D da Liga dos Campeões de futebol, em que os "dragões" foram eficazes e aproveitaram bem as fragilidades contrárias

A entrada do FC Porto foi perfeita, uma vez que, logo aos dois minutos, Bruno Alves, inaugurou o marcador, com Falcão a aumentar a vantagem dos "azuis e brancos", aos 14, antes de Hulk fechar a contagem, aos 76, com o melhor golo do jogo.

O Atlético de Madrid, a fazer uma temporada sofrida em Espanha - é 13.º na Liga -, não foi capaz de vencer qualquer jogo na "Champions", terminando a participação na prova com três empates e debaixo de um enorme coro de assobios.

Os "colchoneros", de Simão Sabrosa, acabaram por garantir o terceiro posto, que dá acesso à Liga Europa, graças ao golo marcado no empate no terreno do APOEL de Nicosia, que hoje empatou com o Chelsea (2-2).

Apesar de já ter o apuramento garantido, o treinador do FC Porto, Jesualdo Ferreira, não efectuou grandes alterações na equipa, surpreendendo apenas pela entrada do argentino Diego Valeri para o lugar do compatriota Fernando Belluschi.

Em relação ao triunfo sobre o Vitória de Guimarães (4-1), o técnico "azul e branco" fez mais duas alterações, com as entradas do central Maicon e do avançado Hulk para os lugares de Rolando e Silvestre Varela, respectivamente.

Sem pressão, os "dragões" entraram bem no encontro e, logo aos dois minutos, ao segundo pontapé de canto, adiantaram-se no marcador, com um golo de Bruno Alves, que, sem marcação, elevou-se e cabeceou para o fundo da baliza.

Já depois de Valeri ter desperdiçado uma boa oportunidade, o FC Porto voltou a marcar, aos 14 minutos, desta feita pelo colombiano Falcao, que aproveitou uma defesa incompleta de Asenjo a remate do uruguaio Jorge Fucile.

O Atlético de Madrid, que reclamou duas grandes penalidades, uma por falta de Maicon sobre Aguero e outra por mão de Álvaro Pereira, teve a sua melhor oportunidade da primeira parte, aos 23 minutos, num remate acrobático do avançado argentino, que embateu nas malhas laterais.

O FC Porto podia, quatro minutos depois, ter feito o terceiro golo, mas Falcao não conseguiu direccionar o cabeceamento, após cruzamento de Hulk.

A segunda parte iniciou-se da pior forma para o Atlético de Madrid, que perdeu Aguero por lesão, tendo Jesualdo Ferreira tido também um problema idêntico, quando, poucos minutos depois, Maicon se lesionou no joelho.

Apesar dos "colchoneros" terem mais posse de bola, foi o FC Porto a ter a primeira oportunidade do segundo tempo, com Falcão a proporcionar excelente defesa a Asenjo, aos 65 minutos, tendo, antes de Forlan, o melhor do Atlético, a obrigar Helton a afastar para canto.

O FC Porto acabaria mesmo por chegar ao terceiro golo, num espectacular "tiro" de Hulk, aos 76 minutos. O brasileiro tirou um adversário da frente e rematou sem hipótese para Asenjo, que, oito minutos depois, evitou o tento de Cristian Rodriguez.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.