Estado volta ao mercado para colocar até 1.500 milhões de euros de dívida

Estado volta  ao mercado para colocar até 1.500 milhões de euros de dívida

 

Lusa/AO Online   Economia   2 de Nov de 2011, 06:14

 O Estado volta hoje ao mercado para colocar entre mil e 1.500 milhões de euros de dívida em instrumentos de curto prazo, com maturidade a três meses.

De acordo com o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP), a operação de hoje pretende colocar dívida na linha com maturidade em 17 de fevereiro de 2012.

Esta é mais uma operação que segue o rumo estabelecido desde o pedido de ajuda à União Europeia (EU) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI), com operações maioritariamente focados nos prazos a três meses, que de forma intercalar também incluem a colocação de dívida a seis meses.

As operações de colocação de dívida servem também – de acordo com o próprio Governo – para manter a presença de Portugal nos mercados numa altura em que as necessidades de financiamento, recorrendo à emissão bruta de instrumentos de dívida de médio e longo prazo, estão a ser asseguradas pelo empréstimo internacional de 78 mil milhões de euros.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.