Açoriano Oriental
Iraque
Estado Islâmico mata segundo jornalista e ameaça executar britãnico
O grupo radical Estado Islâmico divulgou hoje imagens de vídeo que mostram um jornalista norte-americano a ser degolado por um combatente no Iraque, que também ameaça matar um refém britânico.

Autor: Lusa/AO Online

As imagens que foram visionadas pela agência noticiosa France Presse, mostram o jornalista 'freelancer'', Steven Sotloff, 31 anos, com um fato cor-de-laranja, de joelhos, no deserto, algures no Iraque.

O assassino encapuzado condena os ataques dos Estados Unidos contra o Estado Islâmico antes de degolar Sotloff, que foi sequestrado há mais de um ano em Alepo, na Síria.

Logo depois as imagens mostram um segundo prisioneiro identificado como um refém britânico.

“Estou de volta Obama, e estou de volta por causa da tua política externa arrogante contra o Estado Islâmico”, diz o assassino referindo-se também ao jornalista James Foley, assassinado no final do mês de agosto.

O primeiro-ministro britânico David Cameron já condenou o Estado Islâmico e as imagens do crime assim como a ameaça contra o refém do Reino Unido.

Cameron disse que se trata de um ato “absolutamente nojento” e prometeu uma declaração para mais tarde.

Sotolof tinha 31 anos e foi raptado no dia 04 de agosto de 2013 em Alepo, na Síria, perto da fronteira com a Turquia.

O jornalista era natural de Miami, Flórida, formado na Universidade Central da Flórida, trabalhava à peça para a revista Time, Christian Science Monitor e ainda para a Foreign Policy e mais recentemente para o jornal World Affairs.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.