Escolas insulares melhoram prestação nos exames

Escolas insulares melhoram prestação nos exames

 

Lusa/AO online   Regional   15 de Out de 2012, 11:15

Os resultados das escolas insulares nos exames do secundário melhoraram este ano, com cinco públicas entre as 200 com melhores médias a nível nacional, encabeçadas pelas escolas Jaime Moniz, na Madeira, e Tomás de Borba, nos Açores.

Ambas registaram uma média de 10,3 valores (em 20), mas indo às centésimas, a Secundária Jaime Moniz, no Funchal, com 1.695 exames, surge à frente da Básica e Secundária Tomás de Borba, em Angra do Heroísmo, com 283 exames realizados.

Partindo dos valores fornecidos pelo Ministério da Educação e Ciência, a Lusa considerou os resultados das 17 provas feitas por mais de mil alunos a nível nacional e das escolas com mais de 100 exames feitos.

A secundária Domingos Rebelo, com média de 10,2 em 600 exames, e a Antero de Quental com 10,1 em 818 exames, foram as outras escolas dos Açores a ficar entre as 200 com melhores médias a nível nacional.

Em 2011, a média dos Açores tinha sido 9,82 valores.

Na Região, 28,5 por cento das escolas tiveram média positiva, acima de dez valores, enquanto na Madeira, esta percentagem foi de 16,6%.

Por disciplina, verifica-se que a melhor média nos Açores se registou nas provas de Economia A (12,5 valores) .

As piores médias verificaram-se nas provas de Física e Química A: 7,4 nos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.