Desfiles em Lisboa sob chuva forte numa estação de metro e na Estufa Fria

Desfiles em Lisboa sob chuva forte numa estação de metro e na Estufa Fria

 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Out de 2013, 08:25

O 33º Portugal Fashion começou em Lisboa, debaixo de chuva forte, com desfiles que se dividiram entre a estação de metro do Cais do Sodré e a Estufa Fria, no Parque Eduardo VII.

 

O dia arrancou na estação de metro do Cais do Sodré, pelas 19:00.

Os jovens ‘designers’ do espaço Bloom, dedicado aos novos talentos, aproveitaram o tapete rolante da plataforma situada por cima da linha de metro para aí desfilarem as suas propostas para a primavera do próximo ano.

O branco foi o denominador comum das coleções de Andreia Lexim, Gonçalo Páscoa, O Simone e João Melo Costa.

A coleção de Andreia Lexim, "Turn the page" [em português 'virar a página'], reúne, explica a própria, peças "desenvolvidas com base na manipulação do papel em que foram criadas".

Além do branco e do azul escuro, a jovem designer, apostou ainda num estampado que "imita o correr livre da esferográfica azul sobre o papel".

Depois de peças para mulher, desfilou a coleção de Gonçalo Páscoa, um estreante no Portugal Fashion, que cria roupa para homem.

"Astroman", personagem criada para o próximo verão, é o nome e a base de uma coleção "composta por peças versáteis, em que se combina o melhor do 'sportswear' e do 'streetwear'", refere o ‘designer’.

Seguiu-se o desfile das propostas do outro estreante desta edição, O Simone, que trabalha roupa feminina. Para a próxima estação, criou "Uncountable" [em português 'incontável'], uma coleção que "é uma reflexão irónica do sistema de moda".

Os desfiles do espaço Bloom em Lisboa terminaram com João Melo e Costa, que trouxe à capital portuguesa "Welcome Back" [em português 'bem-vindo(a) de volta'], que apresentou em setembro em Londres.

Numa coleção em que, além do branco, sobressaíram o laranja, o vermelho e o cinzento, "recuperam-se os danos causados e abrilhantam-se para a festa que aí vem".

Seguiu-se, no mesmo local, mas já fora do tapete rolante, o desfile que marcou o regresso às apresentações em Lisboa da dupla João Branco e Luís Sanchez, os Storytailors.

A comemorar dez anos de carreira, esta dupla presta com a coleção para a próxima estação uma homenagem à cidade onde trabalham há uma década: Lisboa.

"A cidade de Luz" é uma coleção, como é habitual nesta dupla, muito feminina, onde há bastantes saias e vestidos rodados, corpetes, rendas, laços à volta da cintura e até bandoletes com pequenas coroas.

Alguns elementos da cidade são visíveis nas peças, como o corvo (símbolo de Lisboa), através da utilização do preto ou da ornamentação com penas, e os ferros forjados das varandas, com os rendilhados nas saias.

A joalheira Liliana Alves juntou-se aos Storytailors, desenhando peças especificamente para esta coleção.

Depois foi hora de rumar ao pavilhão da renovada Estufa Fria, que foi palco dos desfiles da TM Collection e da dupla Alves/Gonçalves.

Quatro bailarinas, que enquanto dançavam iam vestindo peças de roupa penduradas em ramos suspensos do teto, deram o mote para o arranque do desfile da TM Collection, de Teresa Martins.

"Second Skin" [em português 'Segunda Pele'] é, segundo Teresa Martins, uma coleção "simples e jovem", com "visões de feminilidade" e padrões e cores vivas, "contradizendo a ideia de que sensualidade e beleza são sinónimo de mulheres com roupas justas e saltos altos".

Para a primavera do próximo ano, Manuel Alves e José Manuel Gonçalves apostam em vestidos longilíneos e esguios, "que adivinham as formas e o corpo".

Nesta coleção, com apontamentos subtis de brilho, destacou-se um "acento étnico, quer nas estampagens, quer na composição".

Muito atento aos desfiles da dupla Alves/Gonçalves esteve, sentado na primeira fila o ministro da Economia, Pires de Lima.

A 33.ª edição do Portugal Fashion prossegue na Alfândega do Porto entre quinta-feira e domingo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.